google-site-verification=WfWoAysKqsWcNCGmUCkj81BZoZ7C1NSZpjKSFHUfsJ4
 
logorosa-08.png

TRADUÇÕES

RousseauCapa.JPG

Exame de Dois Princípios Avançados Pelo Sr. Rameau em Sua Brochura Intitulada "Erros Sobre a Música na Enciclopédia"

Neste Exame, Jean-Jacques Rousseau defende sua visão «italiana» da música (com ênfase no canto e na melodia, mais próprios à expressão dos sentimentos), apresentada nos verbetes que escreveu para a Enciclopédia de d’Alembert e Diderot, dos ataques que lhe foram feitos pelo compositor e teórico Jean-Philippe Rameau, partidário de uma concepção musical “francesa”, segundo a qual a arte musical se baseia principalmente na harmonia. A tradução é seguida de um estudo em que Fabio Stieltjes Yasoshima reconstrói detalhadamente os principais argumentos da polêmica entre os dois autores.

ExposicaoCAPA.JPG

Exposição do Meu Sistema da Filosofia

Publicada em 1801 na Revista de física especulativa, esta obra, cujos aforismos mimetizam o procedimento geométrico espinosano, é, segundo o autor, a única exposição "estritamente científica" do sistema da identidade, no qual a filosofia transcendental não estaria mais cindida de uma filosofia da natureza, mas efetivamente a ela integrada num todo coerente.

VidaDeJesusCapa.JPG

Vida de Jesus

Tradução do manuscrito de 1795 do jovem Hegel. Trata-se, por assim dizer, de um evangelho reescrito sob inspiração do imperativo categórico kantiano, que busca ressaltar os pontos convergentes entre o cristianismo primevo e as pretensões de autonomia do sujeito moderno. Não deixa de ser uma utopia comovente sobre as possibilidades de realização da razão auto-centrada e desinteressada, na contramão do ideal iluminista de domínio da matéria. Também pode ser interpretado como uma meditação filosófica face às recentes consequências nefastas da Revolução Francesa.

Preleções Privadas de Stuttgart

Preleções Privadas de Stuttgart

Curso ministrado por Schelling entre fevereiro e junho de 1810 em Stuttgart, no qual expõe as linhas gerais do seu sistema. Uma das obras mais importantes da segunda fase do pensamento do filósofo, em que retoma argumentos da sua filosofia da identidade ao mesmo tempo em que se abre para novas questões como a relação do humano com o divino, a filosofia da natureza e a filosofia do espírito. Tradução, introdução e notas de Luis Fellipe Garcia, estudioso que se dedica à investigação do pensamento idealista alemão.

Espaco_e_Pensamento_CAPA.JPG

Espaço e Pensamento

Os textos reunidos neste volume tentam trazer ao leitor documentos de um momento fecundíssimo da história da filosofia, aquele que vai da tentativa leibniziana de estabelecer uma teoria não quantitativa do espaço à descoberta da estética transcendental de Kant.

CapaObservacoes.JPG

Observações sobre o sentimento do belo e do sublime

Ensaio sobre as doenças mentais

Esta terceira edição da tradução das Observações sobre o sentimento do belo e do sublime e do Ensaio sobre as doenças mentais (a primeira é de 1993 e a segunda de 2000, ambas pela Papirus) traz um alentado estudo de Vinicius de Figueiredo sobre a importância estética e antropológica desses escritos pré-críticos de Immanuel Kant.

transitoriedadeCapa.JPG

Transitoriedade

Esta seleção oferece um conjunto significativo de poemas de Rainer Maria Rilke escritos nos últimos anos de sua vida, muitos deles vertidos pela primeira vez para a língua portuguesa. O Posfácio da tradutora Laura de Borba Moosburger procura contextualizar e ressaltar o significado especial destes últimos poemas no conjunto da obra do poeta.

Eneida Virgílio

Eneida

A tradução do poema épico de Virgílio busca colocar o leitor em contato com uma das obras literárias mais significativas da literatura ocidental. A introdução, seleção, notas e tradução é de Pedro F. Heise, professor de língua e literatura latina da Universidade Federal de São Paulo.

Cursos de Antropologia - A faculdade de conhecer

Cursos de Antropologia - A Faculdade de Conhecer

Seleção de textos dos Cursos de antropologia de Kant relativos à sensibilidade e à imaginação.

O Melófobo - A quinta snfonia de Beethvn

O Melófobo

Este conto sobre o menino que “odiava música” é uma das narrativas mais engraçadas das Peças de fantasia escritas por Ernst Theodor Amadeus Hoffmann (1776-1822) e que fazem parte do ciclo Kreisleriana  O conto sobre o pequeno “inimigo da música” pode ser considerado uma versão em miniatura dentro desse ciclo sobre o genial mestre incompreendido Johannes Kreisler, verdadeiro alter egodo autor. O volume traz também a Resenha da Quinta Sinfonia de Beethoven e um estudo sobre a importância da música na literatura hoffmanniana.

Hermenêutica e Linguagem - Friedrich Schleiermacher

Hermenêutica e linguagem

Os textos aqui selecionados tentam proporcionar uma visão geral do pensamento do filósofo e teólogo alemão Friedrich Schleiermacher (1768-1834). Tratam da linguagem, da dialética e da hermenêutica, disciplina esta pela qual seu nome ficou conhecido na posteridade. As traduções são precedidas por um estudo sobre a linguagem em sua obra, de autoria de Luís Fernandes dos Santos Nascimento.

Reflexões sobre o riso - Francis Hutcheson

Reflexões sobre o riso

Francis Hutcheson (1694-1746) publicou este ensaio como resposta à teoria clássica hobbesiana segundo a qual o riso seria sinal de superioridade do homem que ri sobre os seus semelhantes. Para o filósofo irlandês, ao contrário, o riso é uma forma de sociabilidade e refinamento.  Juntamente com o texto de Shaftesbury sobre O chiste e o humor, este ensaio foi decisivo para a nova concepção do riso e do humor na Grã-Bretanha, influenciando vários escritores do século XVIII.